41. 3306-8000 | contato@dotti.adv.br

 

UM MERCADO POTENCIAL DE 45 MILHÕES DE CONSUMIDORES

*Para acessar todos os artigos do autor clique no nome acima.

O último Censo demográfico divulgado pelo IBGE revelou que no Brasil 45.606.048 milhões de pessoas declararam ter pelo menos uma das deficiências investigadas na pesquisa (visual, auditiva, motora, mental ou intelectual), número que corresponde a 23,9% da população brasileira¹. Com o aumento da faixa etária da população esse número tende a crescer.

Paradoxalmente, a despeito do imenso potencial negocial que esses dados representam, o comércio eletrônico não está adaptado para esses consumidores. Uma pesquisa conduzida pelo movimento Web para Todos, realizada em parceria com o consórcio W3C Brasil (World Wide Web Consortium), revelou que os 15 (quinze) sites de vendas mais acessados no Brasil possuem graves obstáculos para as pessoas com deficiência², muitos dos quais são impeditivos do acesso aos bens de consumo ofertados.

As soluções para tornar os sites acessíveis a todos são simples. Confira, a seguir algumas delas:

  • Permitir ajustes de volume, aumento da fonte e contraste da tela;
  • Exibir um mapa do site, para facilitar a navegação;
  • Identificar o idioma principal da página;
  • Desenvolver uma ferramenta que possibilite que uma pessoa selecione os itens a serem adquiridos e outra finalize o pagamento mediante notificação por e-mail, se necessário;
  • Fornecer alternativas para o limite de tempo da página e as estratégias de segurança inacessíveis (CAPTCHA, por exemplo);
  • Descrever links de forma clara e sucinta e informar o usuário sobre sua localização na página;
  • Disponibilizar todas as funções da página para navegação via teclado;
  • Incluir um descritivo por escrito das imagens e vídeos divulgados no site;
  • Não utilizar tabelas na diagramação, que dificultam a tradução por softwares de leitura para deficientes visuais, tampouco o redirecionamento automático entre páginas;
  • Orientar o desenvolvedor da página na internet a seguir as diretrizes apresentadas no Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico (E-MAG. Versão 3.1.), disponível em: <http://emag.governoeletronico.gov.br/>.

O Estatuto da Pessoa com Deficiência tornou obrigatória a acessibilidade para uso das pessoas com deficiência dos sites mantido por empresas com sede ou representação comercial no país (arts. 63 e 74 da Lei nº 13.146/2015). No entanto, mais do que uma exigência legal, a adaptação dos portais na internet é um ato de cidadania e uma forma de desbravamento de um expressivo mercado de consumo, uma excelente oportunidade para novos negócios.

¹ BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas – IBGE. Censo demográfico 2010: características gerais da população, religião e pessoas com deficiência. Disponível em: <https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/94/cd_2010_religiao_deficiencia.pdf>. Acesso em: 1 nov. 2018.

² Veja mais em: <http://mwpt.com.br/estudo-sobre-navegacao-em-sites-de-e-commerce/>. Acesso em 1 nov. 2018.


Voltar